quarta-feira, 6 de junho de 2012

O Sonho


Um dia um menino sonhou que seria
por algum motivo desconhecido ou nunca revelado,
aquele de que todos já haviam falado
o mais feliz do mundo.

Por um tempo o menino desacreditou das lendas contadas
e esperou que a tormenta chegasse
para enfrentar as batalhas terríveis;
ele sabia que as enfrentaria sozinho e começou
a buscar os desafios e jamais parou,
porque seu destino brilhava em seus desejos.

O menino precisava aprender,
sonhar não bastava. Era preciso mais, era preciso sabedoria.
Ele então sonhou e construiu seu caminho
em meio a seres venenosos que tentavam inanimar suas verdades;
verdades que se construíram palavra a palavra.

E o menino não era mais um menino, era um homem.

E o homem passou a sonhar que seria
o mais inteligente de todos,
sem dúvidas, sem mentiras, sem medos ou assombrações.
Caminhou por caminhos difíceis,
enfrentou inimigos desonrados,
consertou as dores dos que estavam perdidos.
Fez crescer sua alma e toda sua verdade construída.
Era um artista,
artista da palavra,
da dramaturgia...

o sonho de menino nunca se foi.
E então um dia ele viu um sorriso
se aproximou do sorriso
o sorriso telefonou
ele conversou com o sorriso
o sorriso se aproximou
sorriu ainda mais
sorriu de novo
e o menino se encontrou apaixonado
então o sorriso deu as mãos ao menino
que neste dia sabia
que a felicidade existia
e começou a escrever a história mais linda de todas
a história de amor que não tinha mentiras
um sonho que se materializava em
palavras
sorrisos
e eternidade.
Um sonho chamado Natália Possas...

Feliz aniversário meu amor...
A festa já começou.